sábado, 26 de julho de 2014

DUELO

Nada pode me fazer voltar, nada pode me conter, nada pode fazer
com que eu retorne ao inicio de tudo, o que passou passou é passado, o presente é certeiro futuro, não darei chance a vocês, ao passar arrancarei de uma vez tudo que um dia foi importante e agora não vale mais nada, só terei uma passagem para algum lugar que ainda não domino. E em cada Vazio que eu deixar haverá algo maior do que resta de mim  que eu não venci. A inesquecível e rebelde saudade.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Quero falar uma língua que seja entendida.

Quero falar uma língua que todos possam entender de imediato
quero falar e entender a dor que vem dos olhos do povo
 o sentir da desilusão e ouvir a voz da aflição
A aflição que vem da alma, daqueles que passam fome
e não são entendidos, quero uma palavra nova para entender
o que se torna invisível  dos homens.
quero falar essa língua não entendida e mal ouvida
dessas vozes que clamam e seu clamor não é ouvido
Quero falar uma língua inventada que possa tocar fundo a alma
dos que parecem não ter um coração, pois não ouvem e se ouvem
não entendem e se entendem ignoram.
quero mil palavras novas , uma mais bonita que outra
que possa enfeitar a decepção e a morte, para que eu possa
falar e fazer o povo sorrir e chorar , e se emocionar e cantar, e sobre tudo
trazer esperança em forma de palavras dançantes alegrando os corações amargurados e esquecidos
no canto da solidão, a solidão que paira separando
o povo, feroz que engole nossa linguagem
e nossa comunicação.
Não quero ouvir seu dilema, Não quero ver a sua dor
quero saber dos meus problemas
quero mais dinheiro , menos amor
quero falar e não quero te ouvir
E o que direi se o que eu preciso para viver
é comer e comer.
Eis ai o inicio das dores a fome
temos fome de tudo
somos fominhas
avarentos e gananciosos
E daí, não quero te ouvir
para que?
Vá se fuder!
Quero uma língua nova, a nossa
não serve mais, preciso me comunicar
Preciso falar e nada mais.....
Ainda não acabou- Audelina Macieira/ direitos reservados.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Quanto vale uma vida?

Quero saber , me responda quem pode me dizer?
se vejo em cada olhar uma tristeza que paira no ar
de quem fica ao ver o outro indo para o outro lado de lá
Quem vai não volta mais e quem fica mergulha no rio
da saudade que segue junto com a despedida.
Quer sabor tem as lágrimas? será que de sangue?
então viver a morte é muito mais que morrer
é fragmentar as lembranças em mil pedaços
e em cada dia uma nova despedida
Que falta faz a vida!
que falta faz uma segunda chance
uma segunda vez, um segundo encontro
uma segunda feira a mais,
minutos a mais...
segundos a mais 

tempo!
quisera ter o passado nas mãos
e o presente bem longe
só para ficar parado no agora
E sonhar com o dia em que todos os homens serão poema
e todas mulheres serão poesia, e que cada um tenha seu verso
seu refrão, tenha gravado em seu coração
para sempre uma emoção
ao acordar, apenas lembrar 

do antepenúltimo boa noite
E que possa abrir os olhos
sorrindo , e como criança brotar
esperança de eternizar
o tempo.
incontível
feroz
a nos  arrancar a mocidade
OH! pobre humanidade carente
que sente a falta da ciranda

da infância fulgáz
quanto vale uma vida?
um centavo
um celular
uma carteira
milhões de dólares
ou nada , ou tudo
Arrisco-me a dizer
que vale viver
vale sorrir e sonhar
vale acreditar e lutar
vale entender que cada ser que morre
vive de alguma forma em nós
Nos bordados de vivências nos encontros
das pedras, dizem que elas se encontram
mesmo que separadas por longos anos
um dia elas se encontram.
Para desenhar o caminho é preciso
usar a fé como alimento
e as flores como exemplo
e que cada um de nós aprenda
a bordar com fios de ouro
nosso destino, e que seja tudo desvendado.

Cronica ' As Marias da Vida'

Cronica ' As Marias da Vida'

Homem é uma coisa boa, Perfeita criação de Deus mas se tiver mulher por perto fica melhor ainda,, afinal para que serve as mulheres se não para abraça los e acolher-los em um porto seguro, os homens são dependentes , gostam quando tudo esta sob controle, acordam e querem suas meias e sapatos no lugar se vai tomar banho não levam a toalha e se acaso no banheiro faltar papel higiénico advinha quem é que vai realizar esta missão?. Elas as mulheres que entram em acão , tão organizadas promovem o descanso do velho pai de família que chega tão cansado que nem nota que a mãe de família também chegou muito cansada e mesmo assim ,, não faz cara de cansada , faz cara de paisagem , chega em casa e vai ver o que está fora do lugar , vai arrumando tudo, as vezes até vai cozinhar para deixar tudo pronto para o dia seguinte, as mulheres bravas guerreiras, são as amantes. as mães, as professoras , são as Marias da vida.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014






O Universo Conspira Para as Pessoas se Amarem

É mesmo assim, quem ama sabe o que é sentir literalmente a terra parar, quando dois lábios se encontram em um beijo não há nada que possa fazer a não ser se entregar ao desejo. O amor emerge do simples ato de olhar para o rosto de alguém de uma forma carinhosa, querer acariciar e ficar olhando para cada detalhe de forma a sentir os espaços a sua volta e mergulhando se afoga por prazer.
O universo conspira para o amor acontecer, faz duas pessoas de distantes mundos se aproximarem e reconhecer que são iguais, não por serem iguais necessariamente, mas, por querer ser iguais na qualidade do sentimento, viver é amar o que lhe traz paz, o que lhe faz parar para pensar não em você, mas no outro que lhe faz bem. O amor é muito esperto ele usa o tempo para aproximar as pessoas, usa a natureza e por fim o universo que conspira o tempo todo a favor do amor. Quando o coração da gente encontra alguém especial parece que algo nos impura para perto desta pessoa, usando uma força que está além das nossas forças nos levando ao caminho que está pessoa caminha. As almas se completam no simples tocar das mãos é bem assim o amor nos domina com sua simplicidade e nos redime levando para longe a vaidade, o amor faz bem com autoridade sem normas e nem amarras, nós inventamos as regras e as normas só para deixar-mos de lado a liberdade.
Quando amamos estamos em liberdade total para viver este amor e por mais que o nosso ego fale mais alto ele vai calar a voz diante do amor e ficar sem palavras totalmente mudo, seus argumentos terão total insignificância só porque o amor quer assim, e todas as nossas ambições serão trocadas por atos de humildade , isso para quem ama de verdade. Quando se ama alguém tudo que se quer é agradar esse alguém, fazendo suas vontades e desejos é uma razão única, amar e ser feliz é uma finalidade da vida humana. Amar é um fato na vida de qualquer pessoa, não importa a idade, não importa as condições financeiras, não importa o status, não importa a cor, não importa a religião, o amor trasborda e derrama seu cálice de igualdade. Tornando todos iguais perante a sua pessoa é ai que percebemos que as armas caem ao chão, o herói gigante se torna um menino guiado por um sentimento que o faz leve, espontâneo e compreensivo.
O amor bane as diferenças no abraço e nos faz ser um quando somos dois, ele entra em nós e nos aperta de leve dando a impressão que podemos voar sem sair do chão, e as vezes faz agente esquecer do tempo para viajar no agora que está ali pertinho de nós ao nosso lado o ser amado.
O universo conspira para as pessoas se amarem não adianta resistir até os corações mais duros se entregaram e tudo que sabemos sobre o amor é sempre muito pouco, a saber, o melhor é aprender com ele a ser infinitamente feliz, pois isto ele sabe fazer muito bem haja vista o bem que ele nos faz e como seria cada um de nós sem este sentimento? Que seria do universo? Será que existiríamos? Será que podemos viver sem o amor? Não sabemos. Acredito que o Amor sabe e nos ensina, então vamos com ele viver, aprender, sonhar e fazer do amanhã um dia bem melhor do que hoje.

Texto Extraído do Livro coração Amargo em Flor, Por Audelina Macieira, Todos os direitos reservados.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

poesia desenquadrada



Não busco fazer poesias simétricas
busco uma poesia novaque possa
tocar as almas mais que as mãos possa
quero uma  poesia não formosa 
que possa invadir sem pedir licença
que  abrace a vida  impertinente
no apogeu de um fogo intenso
uma tocha  vermelha ardente
que  como carne adentre
rasgando a garganta a dentro
Não busco uma poesia perfeita
busco a  eternidade na essência
A poesia louca desenquadrada
que não saia da mente
nem das almas
que travando as batalhas
seja a cerveja e o cigarro
embriague e rasgue.
Procuro a poesia que não é certa
deserdada das coisas certas da vida
então seja canto e encante em fé
seja apenas  esperança.
Quero uma poesia da hora
que fora roubada no presente
aos que cala
e aos que recita
mas, um alguém grita
Exaltado e ferido pelas pontas afiadas
das palavras desavisadas de tudo 
E as vozes são espadas cortando
o enquadramento perfeito
de fazer uma  nova poesia.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Eu Não quero saber!


Eu não quero saber dos medos e nem dos segredos
não quero saber da inveja e nem mesmo das promessas
não quero saber da agonia e nem das falsas companhias
Eu não quero saber de ganhar e nem de perder
não quero saber da magreza e nem da estranheza
não quero saber da sabedoria e muito menos da ignorância
Não quero saber de aventuras e nem de amarguras
Eu não quero saber do que está escrito no jornal,
E não olho a parte policial
Não quero saber das mentira , só das verdades
quero saber da vida e dos momentos vividos
quero saber que hoje estou vivo
E que vejo
E que sinto
E que tenho
Amor
E que tenho nas mãos
uma flor
Portanto me deixe
seguir em Paz..